CISI 2021 - 2º Congresso Internacional de Segurança Integrada

08 de Outubro 2021 - Nova data

Submissão de resumos

2º CISI é organizado pelo ISEC Lisboa – Instituto Superior de Educação e Ciências e pelo Segurex. O 2º CISI decorrerá no Auditório Multiusos FIL Segurex | Pav.2 em Lisboa, nos dias 16, 17 e 18 de novembro de 2021.


O 2º CISI pretende dar continuidade à reflexão que se iniciou com a sua primeira edição (em 2019), promovendo o debate de ideias e a troca de conhecimentos sobre as diferentes dimensões da Proteção, Segurança e Defesa Coletivas, contribuindo para a construção de soluções inovadoras e disruptivas face aos perigos, ameaças e riscos presentes e futuros. Não há conceitos absolutos, nem soluções únicas.

Não há respostas finais, nem receitas comprovadas. Há, sim, uma necessidade – que se torna, cada vez mais, consensual – de reunir esforços, de trabalhar em conjunto, de ajustar caminhos, de compatibilizar conceitos, enfim, de encontrar as soluções mais viáveis, mais fiáveis e mais abrangentes para os problemas que se vão colocando, a toda a hora, à vida em sociedade, quer se trate de uma mudança na natureza do trabalho ou se trate das implicações éticas da reengenharia. Precisamos de novas formas de trabalhar em conjunto e de soluções que resolvam e assegurem com confiança, que as organizações estão a dirigir-se para um futuro tecnológico seguro, em que as oportunidades e os benefícios superem os riscos e as incógnitas.

Áreas temáticas: Sistema de Proteção Civil, Segurança Urbana, Segurança na Aviação e Segurança e Saúde no Trabalho.


Segurança Urbana: Políticas Integradas

O espaço urbano é um local privilegiado de cultura, trabalho, comércio, partilhas, lazer, expressão e difusão política… Este conjunto de atividades desenvolvidas nos espaços e centros urbanizados são essenciais na promoção do bem-estar das populações e da sua coesão social. Contudo, quando o espaço urbano é negligenciado ou mal-acompanhado pela Administração Central ou Local, desencadeiam-se fenómenos de marginalização e exclusão, formam-se bolsas de carência e pobreza. Por outro lado, o aglomerado populacional próprio dos espaços urbanos, potencia a sensação de insegurança originada pelas vicissitudes naturais e tecnológicas dos riscos e crises emergentes. É, pois, imperiosa a definição de políticas de segurança que promovam mecanismos de vigilância e segurança nos espaços urbanos em absoluto respeito pelos direitos de privacidade e cidadania.

+info