Património cultural em Portugal : avaliação do valor económico e social


Catarina Valença Gonçalves, José Maria Lobo de Carvalho, José Tavares


Fundação Millennium BCP, D.L. 2021


Disponível Download


2021

Perante a tendência evidente de estruturação do sector, abordagem estratégica, e ganho de escala e amplitude de representação e actuação de agentes, importa, por um lado, analisar o momento em que nos encontramos do ponto de vista de organização do sistema da gestão patrimonial confrontando essa análise com a leitura de casos internacionais de destaque; assim como importa aferir economicamente o valor deste recurso endógeno transversal ao território do nosso país. O cruzamento destes dados permitir-nos-á identificar modelos de gestão, linhas de actuação, prioridades, critérios, isto é, uma estratégia de longo prazo para o melhor retorno, sustentabilidade e partilha do património cultural de Portugal.

O Estudo é composto por três partes:

  • A Parte I incide sobre as políticas do sector, a sua evolução histórica e contexto actual, bom como as principais instituições e recursos; análise crítica das questões envolvidas na gestão patrimonial moderna, tendências, agentes económicos e oportunidades; comparação com outros modelos de gestão de referência a nível internacional;

  • A Parte II incide sobre a análise económica e social do sector patrimonial em Portugal, partindo do enquadramento feito na primeira parte e com base em dados quantitativos recolhidos em instituições credenciadas e uma metodologia especialmente desenvolvida para este Estudo;

  • A Parte III do Estudo procura cruzar criticamente as conclusões geradas nas duas partes precedentes com o propósito de trabalhar cenários de desenvolvimento e gerar recomendações estratégicas à escala de uma geração para o sector.

Antecipa-se a relevância do património como activo estratégico que pode contribuir de forma decisiva para um desenvolvimento harmonioso do país pela sua equitativa dispersão geográfica e diversidade tipológica.