Construir na Ruína. Entre a reconstituição e a reabilitação

Pedro Alarcão

Edições Afrontamentos 2019

Existe uma ideia de arquitectura, de modo de actuar, especificamente associada à ruína? Para responder a esta questão, procurou-se identificar uma outra especificidade do património, o valor de significação, que, no caso da ruína, parece sobretudo decorrer do facto de a mesma ter perdido parte do seu valor arquitectónico, tornando-se precisamente numa ruína. E questionou-se se não será precisamente esta sua condição que condiciona a implementação de um novo programa arquitectónico, pelo menos em termos de uma utilização funcional plena. Na perspectiva do arquitecto, o estudo iniciou-se, naturalmente, a partir da análise de casos concretos de obras de arquitectura realizadas sobre a ruína, como em Mérida e Sagunto, evocando Giorgio Grassi que refere, recorrentemente, a importância de aprender “como” outros fizeram, para “quem faz”.